OS PORTUGUESES NÃO ESTÃO EM GUERRA. APENAS A SEREM VIOLADOS PELO GOVERNO

23 de Dezembro de 2012

O PAÍS QUE TEMOS

Passos Coelho compara a situação portuguesa a uma guerra

As palavras de Passos Coelho, proferidas durante uma visita à Associação dos Deficientes das Forças Armadas (ADFA), em nada convencem quem vive cada vez com mais dificuldades, milhões num estado de miséria. Foram os governos e a banca que ao longo de mais de 30 anos levaram o país ao caos que se encontra e não os portugueses que contribuíram para o estado de sítio de guerra que Passos Coelho declarou, ainda que sejam as maiores vítimas.

Poderia comentar ainda mais além sobre este discurso de hipocrisia do chefe do nosso governo. Mas estamos, não numa quadra festiva como normalmente nos referimos nesta altura do ano, mas numa época da união das famílias para celebração do nascimento de Jesus. Por isso e por agora, prefiro não comentar mais além esta ou outras notícias tristes, de versões falsas dos nossos governantes para se ilibarem das suas incompetências e falsidades para com os portugueses.

Prefiro entrar num período de tréguas natalícias com o inimigo número um do povo português, “o governo”. Deixo aqui apenas um pedido ao nosso inimigo: “Que nesta quadra natalícia não faça discursos de promessas falsas, quando já fez a entrega do presente natalício mais nefasto, o OE2013, que a maioria dos portugueses já alguma vez tinham recebido e que possui ainda um poderoso armamento de armas e munições, muitas ainda desconhecidas, para causar mais baixas ou fatalidades a um povo quase totalmente arrasado”.

, , , ,

About Carlos Piteira

Licenciado em Microbiologia pela Maryland University. Especialista em Microbiologia Clínica pela American Society of Clinical Pathologists. Consultor da Qualidade do Ar Interior. Autor do livro: ” A Qualidade do Ar Interior em Instalações Hospitalares”

Ver todos os artigos de Carlos Piteira

Subscrever

Subscribe to our RSS feed and social profiles to receive updates.

12 comentários em “OS PORTUGUESES NÃO ESTÃO EM GUERRA. APENAS A SEREM VIOLADOS PELO GOVERNO”

  1. RV Says:

    Para o José da Cunha: a sua resposta justifica o desconhecimento de causa, o melhor que faz é manter-se pelos “states”, tal como o nosso 1º aconselhou, ou seja imigrar. Triste e vergonhoso é um país quando o melhor conselho dos seus dirigentes é: vão-se embora para outro lado, que daqui, já pouco há a fazer.

    God bless

    Gostar

    Responder

  2. TeixeiradoPorto Says:

    Amigo JOSÉ CUNHA: – Não deixa de ser uma verdade, os custos teriam que vir ao de cima, uma verdade que se constava já na década 90; «o pior vai ser quando começarmos a pagar o que recebemos agora!» Tufo nos foi vendido até o bem diário. Não sejamos ingénuos a culpa não é só dos políticos também é nossa porque à boca das urnas votamos por emissões. A mim, embora tenha a minha tendência por uma ideologia política, não me espanta que as abstenções fossem as mais elevadas. Não me admira.

    Gostar

    Responder

  3. RV Says:

    Boa tarde gostaria de deixar aqui 3 questões.

    1- Onde é que os senhores que conseguem arranjar desculpas para a pessima atuação do governo, e digo isto porque sinto na pele as medidas, onde arranjam conhecimento de causa para dizer que andamos ou não a gastar demais? só pelo que passa nas televisões? são realmente facilmente influênciaveis e deviam pensar mais pela propria cabeça (podem tambem pertencer aos boys, assim já se percebe)

    2- O “nosso” 1º, filiou-se no PSD com treze anos, foi por ideologia, ou para ter alguem com quem jogar ao berlinde?

    3- Este ano subiu para 25 o nº de bébes abandonados no HSFX, no ano passado tinham sido 12 tb nesta época de Natal, isto não quer dizer nada? Abandobar um filho?

    Arranjem um bocadinho para pensar nestas questões.

    Boas Festas

    Gostar

    Responder

  4. Jose da Cunha Says:

    A vida e’ feita de escolhas e prioridades. A maioria do povo portugues quis e escolheu o caminho das facilidades e do show off, vivem so’ das aparencias e quanto menos trabalho mais bem ficas na “foto”. Tudo tem um preco, e agora esta’ a chegar a factura a Portugal. teem de se convencer de uma vez por todas que porugal e’ um pais pobre, e regularem a vida nessa condicao, pararem de vez com as “riquezas e aparencias” e voltar a’ realidade; e principalmente se querem prosperar, teem de trabalhar muito!
    Ainda a procissao vai no adro…

    Gostar

    Responder

    • RV Says:

      Qual é o conhecimento de causa? as fontes? o telejornal? e o pai natal existe?

      Gostar

      Responder

      • opaisquetemos Says:

        Caro RVieira,

        Obrigado pelos seus comentários.

        As minhas fontes ou meus conhecimentos de causa? Para além de todas as possíveis fontes por si citadas e da minha formação académica, também a minha experiência de vida, tanto como emigrante ao longo de 3 décadas como a vivida no país. Certamente que tudo acumulado, possúo mais conhecimento de causa, experiência e autoridade nos tópicos sobre os quais escrevo, do que a soma dos conhecimentos e experiência de vida do primeiro-ministro, Passos Coelho, juntamente com os seus principais ministros e conselheiros. Há apenas algo em que na realidade a nível de experiência, sou inferior à do elenco governamental mencionado, que é a competência a nível de corrupção e vendedor de falsas promessas.

        Tal como o caro Vieira que sente as medidas aplicadas pelo governo na pele, pois eu também as tenho sentido cada vez mais. Foi o agravamento da situação do país, de maus elencos governamentais sucessivos que deram origem ao lançamento do meu site em 2008. Muitas vezes tenho colocado o dedo nas feridas e mesmo apresentados sugestões. Infelizmente, os governantes não vêm ou ignoram. Os portugueses lêm mas estão conformados e acreditam que nada podem fazer ou contribuir para uma mudança radical da situação. Na maioria dos casos os portugueses são dos povos que mais reclamam, mas aqueles que mais se conformam e menos se disponibilizam para participar activamente.

        Devo também referir, o que aliás está escrito no meu site, que não faço parte de qualquer partido político. Como tal, não sou um dos “boys” de nenhum partido. Salvo os comentários dos leitores publicados no site, independente serem pós ou contra a minha opinião, porque eu sou verdadeiro democrata e respeito a opinião de todos, os únicos artigos publicados no site são da minha autoria e com base nos meus conhecimentos e experiência. Os meus artigos poderão no entanto ser a avaliação ou análise de notícias actuais vindas a público em diversos meios da comunicação social.

        Contrariamente a muitos comentários anónimos a notícias na comunicação social, dou a cara e a identidade, assumindo a responsabilidade pelo que escrevo.

        Desejando com sinceridade, um novo ano com pelo menos saúde, paz e amor

        Sinceramente,

        Carlos Piteira

        Gostar

      • José da Cunha Says:

        Em resposta ao RV posso afirmar q o conhecimento de causa (?) é a própria constatação da situação económica, social, política e militar em que Portugal se encontra. Vivo nos States à 20 anos e realmente não vejo o telejornal, porque existem coisas mais importantes para aplicar o meu tempo. Para ver o telejornal necessito de um balde cerca de mim p/ estar sempre a cuspir…
        Quanto às minhas fontes, leio bastante o NY Times e o NY Financial e do meu próprio trabalho( Edge Fund for Alpine Associates), e os futuros p/ Portugal e o Euro são bastante negativos. Por ultimo o pai natal não existe e assim ensinei os meus filhos, porque quem mente aos fihos, futuramente eles também virão a mentir aos pais…
        God Bless

        Gostar

  5. TeixeiradoPorto Says:

    Este pais, demorou anos a fio construir estruturas sociais e económicas que estes apressam-se a destruir. Todos sabemos, acho eu, e não é preciso ke o 1º min nos diga, que levava-mos um caminho de luxúria, (gastava-se aquilo que não temos), mas isso não implicava aos cortes compensa-se algum investimento para não perdermos tanto empregos. Passos Coelho, preocupou-se mais em destruir o que de bom tínhamos.
    Por isso, entendo que o seu caminho está percorrido e que saia para não provocar mais rombos. Não está à altura das necessidades presentes.

    Gostar

    Responder

  6. Antonio Says:

    OFF topic desabafo!

    Realmente nao consigo perceber aonde os Portugueses perderam a nocao da palavra “patria”. Nos ultimos anos vivo entre um povo que nos momento mais e menos agradavem simplesmente tem uma forte nocao desta palavra. Sera possivel que nos ultimos anos as geracoes como a minha, agora com 39 anos perdemos o amor ao nosso pais??? Eu pergunto isto porque quando falo com pessoas que tenho muito carinho afectadas pela crise simplemente pensam que as coisas vao mudar, nao ha razao para elas mexer perante um governo ladrao que eu ja vou preduar.

    Muitas destas pessoas afectadas muito longe de estarem preparados para fazer mudancas nas suas vidas perante uma crise. Realmente existe uma nocao de ter um carro de marca, ou vestir ropa de marca fica bem perante os seus vizinhos em Portugal, estas sim sao as pessoas que vivem na LA LA LAnd , mas felismente tambem tenho familia que ainda vivem mais no interior do pais e felismente tenho a nocao que estes estao muito mais preparados para infrentar os proximos anos.

    E’ algo triste. Pois ja me chegaram a dizer que ” enquanto houver praias limpas nos, o povo simplesmente nao se vai importar”

    Feliz Natal para todos

    Gostar

    Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s