Ainda há Pessoas e Instituições com Previsões Realistas

8 de Novembro de 2012

Política Nacional

A presidente do Conselho das Finanças Públicas, Teodora Cardoso, falando esta manhã no Parlamento considerou que as previsões do governo para o próximo ano não têm em conta o risco da austeridade junto das famílias. Teodora Cardoso defendeu que o governo não teve em conta a redução dos salários. Referiu também, no relatório apresentado hoje na AR, que o governo está a subavaliar os efeitos do aumento dos impostos sobre o consumo privado, o investimento e o emprego.

Tal  como Teodora Cardoso que não acredita que a economia caia apenas 1% em 2013, o presidente do Conselho Económico e Social, CES, Silva Peneda prevê uma queda de 2% no ano que vem, contrariando a previsão do Governo e que o mesmo falhará as metas para o próximo ano. O CES, recomendou também que seja pedido uma maior extensão de tempo do acordo estabelecido com a troika, para podermos aliviar as medidas de austeridade e possibilitar crescimento económico.

Estas reflexões e previsões de ambas as Instituições vêm ao encontro das opiniões e soluções referidas em vários artigos ao longo do tempo no “Opaísquetemos”. Na realidade, apenas o governo não tem a mesma visão porque está focado no acordo da troika e em Angela Merkel. Apesar de toda a concentração sobre o acordo e concordâncias com as instituições internacionais, das quais estamos há muito dependendo, toda a austeridade está a conseguir o oposto dos objectivos, nem resolvendo o défice nem a dívida. Situação idêntica aconteceu com a Grécia, para a qual Portugal caminha a passos largos, através de Passos Coelho.

Entrarmos em 2013 sobrecarregados de austeridade que com mais medidas de austeridade já previstas, levará o país ao empobrecimento total.

A actuação do Presidente da República como catalisador entre os partidos da coligação governamental e o governo e PS, não vai solucionar a situação económica e financeira que o país enfrenta. O colapso deste governo e a abertura de uma crise político-económica de grandes consequências, é uma questão iminente, estando apenas dependendo do agravamento do país de mais 2 ou 3 meses de 2013. Mas infelizmente, este PR já se demonstrou incapacitado de resolver a situação.

Ler a petição: Parlamento-Os Velhos do Restelo. Se concordar com a iniciativa, assine e divulgue.

, , ,

About Carlos Piteira

Licenciado em Microbiologia pela Maryland University. Especialista em Microbiologia Clínica pela American Society of Clinical Pathologists. Consultor da Qualidade do Ar Interior. Autor do livro: ” A Qualidade do Ar Interior em Instalações Hospitalares”

Ver todos os artigos de Carlos Piteira

Subscrever

Subscribe to our RSS feed and social profiles to receive updates.

2 comentários em “Ainda há Pessoas e Instituições com Previsões Realistas”

  1. Carlos Borges Says:

    Boa tarde Sr.º Carlos Piteira

    Isto é autêntica vergonha. Estas leis são feitas para eles. Realmente os Portugueses são cegos e burros. Deixam-se levar pelas promessas de discursos de esperança. Já se sabe que este governo não serve e já se vai votar no PS para ganhar as próximas eleições como se o PS fosse o salvador da pátria. Os partidos políticos não querem saber de nós mas sim deles próprios, dos amigos e das suas famílias. Este António José Seguro é mais um Sócrates ou Passos Coelho. Isto é uma espécie de gato preto e gato branco. PS, PSD e CDS é tudo da mesma escumalha. Não temos alternativa nem mesmo a esquerda é alternativa.

    Gostar

    Responder

    • opaisquetemos Says:

      Caro Carlos Borges,

      Obrigado pelo seu comentário.

      Na realidade, os políticos que temos, não são indivíduos dedicados à pátria, mas sim profissionais políticos cujo objectivo é subir na carreira profissional e melhorarem suas vidas.

      Quando se fala em mudar de governo ou eleições antecipadas, significa mudar as caras dos governantes, não mudar o sistema de governar. É isso que tem acontecido governo após governo.

      Mas meu caro, conforme já mencionei em artigos anteriores, com o actual PR, não é possível pensar em mudar de sistema político. A situação que vivemos, por muito que possamos desejar uma mudança, dificilmente lá vai por vias burocráticas ou constitucionais.

      Sinceramente,

      Carlos Piteira

      Gostar

      Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: