VAMOS DE MAL A PIOR

26 de Outubro de 2012

O PAÍS QUE TEMOS

O ex-líder do PSD, Marques Mendes, afirmou que “recuos [do Governo] de forma sucessiva são sinal de amadorismo, impreparação e desorientação”. Mas todos os portugueses já têm a certeza disso há tempos.

Passos Coelho, afirma que não governa de acordo com a opinião pública. Mas, o governo vai lançando novas ideias, cada vez mais agressivas e inconscientes dos efeitos contrários ao desejado. Depois, faz uma simulação de recuo, mas acaba por lançar a bomba mas dentro de outro cenário.

Nos últimos dias, tem-se previsto por parte do governo e seus conselheiros, o indesejável sobre perspectivas para 2013, sem ainda o orçamento do Estado ter sido aprovado, mas já com muitas probabilidades de derrapagens, o que não há a menor dúvida de acontecerem, bem como previsões de um plano B, para a aplicação de novas medidas de austeridade. Talvez seja aconselhável começarem a pensar em um plano para cada letra do alfabeto.

Esta situação de aprendizagem governamental, faz-me lembrar uma velha história de um jovem que queria aprender a ser paraquedista. Na sua primeira aula de paraquedismo, antes de saltar em voo, foram-lhe dadas instruções como tudo se ia passar:

“Não tenha receio, porque tudo corre perfeitamente. Quando saltar o paraquedas se abre de imediato. Mas na hipótese de algo correr mal, carregue no botão e o paraquedas de reserva abrirá de seguida. Ao pousar no solo estará lá uma carrinha que o transportará de regresso ao aeródromo”, disse o instrutor.

Ao saltar do avião, o paraquedas não abriu. O paraquedista seguiu a instrução seguinte e carregou no botão para que o paraquedas de reserva abrisse. Tal não aconteceu. O paraquedas também não abriu. Já sem outra solução, disse o jovem: “aposto que a carrinha para me levar de regresso ao aeródromo, também não vai lá estar, não!”

Fim trágico, daquele jovem! Este trajecto que levamos de estruturas e projectos económicos mal preparados e estruturados, é o fim trágico que o povo português enfrenta.

Marques Mendes, já menciona a probabilidade de um segundo pedido de resgate. Não me surpreende. Mas como é possível que Passos Coelho pense de o FMI sair de Portugal em 2014 e regressarmos aos mercados em 2013, ou mesmo 2014, se o governo está tão inseguro sobre as consequências das medidas tomadas?

Tudo isto demonstra uma gestão da vida dos portugueses de incertezas. Este governo não tem qualquer noção da realidade do país. Este governo está completamente desorientado e indeciso.

Mais de 75% dos 78 mil milhões de euros do empréstimo concedido pela troika, já foram recebidos e certamente consumidos. Alguém tem ideia onde foram dispendidos todas as tranches de dinheiro recebidas? Nos salários da função pública e de todo o Estado? Na Segurança Social? Nos capitais e juros das dívidas externas?

Tem sido várias vezes comentado e mesmo afirmado, que sem recebermos as tranches do empréstimo da troika, não seria viável o pagamento dos salários da função pública, como também pensões e reformas. Como irão ser pagos tais encargos do Estado, quando as tranches acabarem, que estará para breve? Certamente que acabaremos por ter um segundo resgate, ou então, é esse o desespero de voltarmos aos mercados para mais empréstimos.

Viver sustentados por empréstimos e aumento constante da dívida com juros, é apenas forma de sobreviver continuamente endividados sem autonomia, colocando mesmo o risco de perdermos a nossa soberania.

A solução imediata e já com muito atraso, está em evitar mais desemprego, criar medidas de produtividade nacional para criação de postos de trabalho e desenvolvimento económico em todas as regiões do país. Investimentos em selectivos grupos monopólios como sempre, que acabam por desviar os seus lucros para offshore, enriquece meia dúzia, mas deixa cada vez o país mais pobre e sem recursos de sobrevivência.

Leiam a petição: Parlamento-Os Velhos do Restelo. Se concordar com a iniciativa, apoie, participe e assine.

, ,

About Carlos Piteira

Licenciado em Microbiologia pela Maryland University. Especialista em Microbiologia Clínica pela American Society of Clinical Pathologists. Consultor da Qualidade do Ar Interior. Autor do livro: ” A Qualidade do Ar Interior em Instalações Hospitalares”

Ver todos os artigos de Carlos Piteira

Subscrever

Subscribe to our RSS feed and social profiles to receive updates.

4 comentários em “VAMOS DE MAL A PIOR”

  1. Paula Says:

    Porque o parlamento assembleia da Republica não tem pessoas formadas em politica e não recebem um salario como todos os Portugueses ,reforma aos 65 Anos e responsabilidade .Há salarios a altura deles sem benesses claro!

    Gostar

    Responder

    • opaisquetemos Says:

      Cara Paula,

      Obrigado pelo seu comentário. A lei e todos os direitos sociais, deviam ser iguais para todos. Infelizmente, vivemos num país em que há cada vez mais desigualdades entre classes, estando cada vez as classes dos ricos e políticos mais distanciados das classes mais desfavorecidas.

      Sinceramente,

      Carlos Piteira

      Gostar

      Responder

  2. Maria Alpoim Says:

    Infelizmente, não sei se é um governo de amadores, que anda “às apalpadelas” ou se utilisa a estratégia de anunciar o pior para depois aceitarmos o mau. O que me quer parecer é que este caminho, conducente à albanização do país, faz parte de uma estratégia da troika, que só está preocupada com aspectos financeiros e quer o seu, nem que para isso destrua a economia, que só a preocupa na medida em que poderemos chegar ao ponto em que não poderemos pagar.
    Acresce ainda o facto, da Europa ser um conjunto de tribos. Escrevo,infelizmente com conhecimento de causa, que a Europa do Norte e Centro é racista e pergunta-se como é que os “feios, porcos e maus” do sul podem viver com um nível idêntico ao seu. Pelo discurso implícito dos políticos do nucleo duro do euro passa a ideia que o sul não presta, não trabalha, não produz e nem ouro deve ter na sua posse. Desgraçadamente, a ignorância é atrevida e os nossos políticos, no desvario de novos ricos, pensaram que, também eles, pertenciam ao grupo dos “altos, loiros e de olho azul” aceitando participar em negociatas com os dinheiros europeus e esquecendo que nada é gratuito, só que a fatura vem depois. Aqui chegados, os ratos mais velhos e espertos do sul deram à sola deixando para trás os jotinhas que sempre viveram num mundo virtual do igualitarismo europeu, ignorando que sinais exteriores de riqueza do sul não significam necessariamente o mesmo que a norte e centro. Daí as previsões do ministro Gaspar terem saído tão erradas porque baseadas em indicadores financeiros que a norte e centro não correspondem ao que se passa a sul. A maior abundância de cartões de débito e crédito em Portugal não significa que temos mais hipóteses financeiras de aquisição de bens. Daí o colapso do IVA e do ISP e a que outros se seguirão. Num aspecto os do norte e centro têm razão: como Calvinistas e Luteranos são muito mais probos e menos corruptos que os Católicos do sul, o que infelizmente só acrescenta às ideias feitas que têm sobre nós. O povo, adormecido por realities shows embrutecedores,desde que tenha pão e circo, tudo suporta acriticamente e quando acordar estará reduzido à condição de servo da gleba. Tal como os mineiros de Gales e os negros das fazendas africanas que recebiam do patrão, ao qual tinham de tudo pagar, desde a comida, colchão e alfaias de trabalho, estando sempre em divida, assim seremos nós no futuro com tal gente a governar.

    Gostar

    Responder

    • opaisquetemos Says:

      Cara Maria Alpoim,

      Não se trata de o governo anunciar o pior, para depois aceitarmos o mau. Trata-se sim, que o governo anda de facto às apalpadelas, porque já não têm saber como actuar correctamente. Como tal, vão lançando palpites e depois modificando tanto quanto possível no sentido de ser aceite. Muitas vezes a única alteração à proposta inicial é a modificação do nome ou a forma como alcançar os mesmos objectivos.

      A nossa forma de viver e de transações não difere dos outros países do ocidente e dos mesmos conceitos economicos e financeiros.

      Sinceramente,

      Carlos Piteira

      Gostar

      Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: